Confira!

    OS HORÁRIOS

    O CASTELINHO ENCANTADO obedecerá os seguintes horários: De Segunda à sexta

    MANHÃ – das 07:00 às 12:00 horas (Recreação)

    TARDE - das 13:00 às 17:00 horas;

    INTEGRAL – das 06:30 às 19:00 horas 


    O INTEGRAL

    O calendário escolar obedecerá o período compreendido entre os meses de Janeiro e Dezembro. O INTEGRAL tem início de atividades em meados de janeiro de cada ano. “Castelinho Encantado” permanecerá fechada aos sábados, domingos e feriados, constantes no Calendário Escolar. Conforme o Exercício de cada Ano corrido.


    EDUCADORES

    Nossa equipe de trabalho é composta de competentes educadores especializados, sempre dispostos a buscar novas técnicas de aperfeiçoamento de ensino e no trato com as crianças, estando apta a oferecer os seguintes cursos:

    - Berçário (crianças de 5 meses até 1 ano);

    - Maternal   (crianças de 1 ano até 2 anos);

    - Infantil  I  (crianças de 2 anos até 3 anos);

    - Infantil  I I  (crianças de 3 anos até 4 anos);

    - Infantil I I I  (crianças de 4 anos até 5 anos);

    - Pré (crianças de 5 anos até 6 anos);

    - Recreação (crianças de 6 anos até 10 anos).


    REUNIÕES/ENTREVISTAS COM A DIREÇÃO E PROFESSORES

    As reuniões de pais serão agendadas bimestralmente, podendo em caso de necessidade ser convocadas em caráter excepcional.

    As entrevistas co a Direção e os professores deverão ser agendados antecipadamente junto à Secretaria da Escola.


    SECRETARIA

    Horário de atendimento ao público: Manhã: 8h00 às 12h00  Tarde: 14h 00 às 18:30h

    Sábado somente com horário marcado. 


    CONVERSANDO COM A FAMÍLIA E ESCOLA

    Esse e um pequeno guia que foi elaborado para fornecer aos familiares do aluno algumas informações sobre os principais objetivos da educação infantil e sobre o papel da família e da escola.

    Dica Para A Família

    - Perguntar à criança côo foi seu dia na escola, o que fez, de que gostou e de que não gostou.

    - Valorizar as conquistas e os avanços da criança.

    - Sempre que possível, estar presente nas comemorações e atividades escolares que implicam a participação da família (Dia das Mães, Dia dos Pais, apresentações de teatro, exposições de trabalhos, Confraternizações etc.).

    - Estar atento à disposição da criança para ir ou não á escola, detectando assim alguma dificuldade que ela possa estar enfrentando.


    A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL

    Qual a diferença entre a casa e a escola, a mãe e a professora?

    Inúmeras pesquisas comprovam que as crianças que freqüentam a Educação Infantil têm um desempenho melhor em toda a sua vida escolar. Isso porque essa etapa da educação básica tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança, nos aspectos físico, psicológico, intelectual e social.

    A criança projeta na professora a figura de sua mãe, porque ambas se preocupam com ela, orientam, cuidam para que não se machuque.


    O ESPAÇO ESCOLAR E O ESPAÇO DOMÉSTICO

    Em geral, é na escola que, pela primeira vez, a criança se relaciona com o mundo para além de seu círculo familiar. No espaço coletivo da escola, a criança tem uma rotina especial, com atividades específicas, horários e regras.

    É algo diverso de sua vida em casa, onde a rotina é bem diferente, com horários mais livres para assistir Tevê, acessar o computador, jogar videogame e brincar. (os programas que seu filho costuma ver são adequados para a idade dele?)

    Convém limitar o tempo que a criança passa diante da TV. E definir os programas adequados à idade. Como na televisão a fantasia e a realidade aparecem lado a lado, é importante conversar sobre o que é “de mentirinha”, inventando, como uma história, e o que é realidade.

    A criança, quando inicia sua vida escolar, passa a ter uma atividade diária de deslocamento, o que também implica mudanças em sua rotina doméstica.

    Agora tem um horário para sair de casa e para voltar; chega em casa com novidades para contar, vive experiências em outro ambiente.

    A adaptação a essa nova etapa da vida da criança requer atenção e um acompanhamento de perto por parte da família e da escola.


    A CONVIVÊNCIA COM A PROFESSORA E COM OS COLEGAS

    Na escola, a professora divide a atenção entre todos os alunos, e cada um aprende a esperar sua vez, de modo que o sentido da vida em sociedade vai se desenhando aos poucos.

    Na passagem de um ano para o outro, às vezes há mudança de professora e de colegas. Isso constitui para o aluno a oportunidade de construir uma nova relação, fazer comparações, experimentar estratégias – enfim, continuar a socializar-se.

    Em relação aos colegas, esse aprendizado é constante e diário. Diversas situações contribuem para que os alunos, com a ajuda da professora, estabeleçam aos poucos algumas regras de convivência. Assim, compreendem que todos têm direitos iguais, descobrem como negociar com o colega e a professora, desenvolvendo formas de expressar suas idéias.


    O TRABALHO DENTRO DA ESCOLA

    Embora a criança faça as atividades escolares como se estivesse brincando, aos poucos percebe que há certas expectativas em torno dela. Ela própria, então, passa a ser mais exigente consigo mesma.

    Para a professora e a escola como agente do ensino, as atividades realizadas na escola tem objetivos pedagógicos definidos.

    A criança aprende varias formas de aprendendo brincando, através das músicas como, por exemplo, A galinha do vizinho os gestos respectivos, está trabalhando a memorização, a contagem de 1 a 10, ritmo, a melodia, a associação de sons e movimentos e, ao mesmo tempo, está desenvolvendo a capacidade de expressar-se por meio de movimento corporal. Existe varias diversidades de materiais onde a criança explora seu desenvolvimento de habilidades manuais e sensório motor, utilizando também a visão e coordenação. Tudo isso usando cores, recortes, colagens, massas etc.

    Na escola, as crianças vivem momentos de frustração quando não conseguem, por exemplo, convencer o colega a emprestar um brinquedo. Ao contrário do que imagina o senso comum, esses momentos são extremamente importantes para a formação da personalidade, pois ao longo da vida todos temos que saber lidar com frustrações. Ao mesmo tempo, o incentivo da professora e dos colegas, com a valorização dos avanços da criança, reforça a autoestima e a confiança no próprio potencial.

    O repertório de brincadeiras e atividades se amplia, conforme a criança aprende a controlar seus movimentos e sua força. Dançar, pedalar, pular e imitar gestos são atividades que aliam prazer e desafios. A aquisição de autonomia se amplia, com a habilidade para alimentar-se, tomar banho, arrumar os próprios brinquedos, atender o telefone e realizar outras tarefas cotidianas.

    Terminadas as atividades, a criança ajuda a guardar os materiais nos lugares adequados: cola, giz de cera, tintas, lápis de cor, brinquedos etc. percebe que há uma lógica na organização desses objetos – seja por tamanho, por tipo de objeto ou por outro atributo-, desenvolvendo assim conhecimentos matemáticos e noção espacial.

    Fora que tudo isso a criança leva com sigo um aprendizado de organização, horas certas e outros para o seu próprio beneficio. Como também e importante ter uma rotina em sua própria casa. Assim a criança percebe que a rotina em sua vida também e importante quando atingir certa idade adulta.

    É nos primeiros cinco anos de vida que se forma as bases para as relações de afeto que a criança terá ao longo de sua existência.